Blog da Thaeme

Fora do Palco

A Primeira Roupateca do Brasil
11/29/2015 1:00:00 PM

Oie! Tudo bem por aí? Nos útimos tempos você tem me ouvido falar mais sobre consumir com consciência, comprar somente o necessário, saber escolher melhor os produtos... As queridas Diana Assennato e Marina Malta da Cobalto, que já fizeram um lindo trabalho de consultoria aqui pro meu blog, me contaram sobre um projeto muito legal, que eu queria compartilhar! (Olha só com somos sérias trabalhando! Kkkkkkkk) <3

 

 

Imagina uma biblioteca onde, em vez de livros, você pode pegar emprestadas roupas de um acervo com curadoria incrível. Esse é o conceito da House of Bubbles, a primeira roupateca do Brasil, lançada em novembro, em São Paulo. A casa é a irmã caçula das “Houses de Pinheiros”, uma rede de espaços colaborativos que fomentam a co-criação, o co-work e o consumo colaborativo, formada pela House of Work, House of Food e House of Learning.

 

 

O modelo, que já existe em alguns países da Europa e nos Estados Unidos, está sendo trazido ao Brasil pelo empresário Wolf Menke, criador das Houses, com a co-criação das empreendedoras Dani Ribeiro e Nathalia Roberto, idealizadoras do bazar Entre Nós. As roupas estão sendo escolhidas a dedo a partir do guarda-roupa de embaixadores convidados para compor a primeira fase do acervo. “Não é exagero dizer que estamos construindo o guarda-roupa compartilhado mais desejado de São Paulo”, conta Wolf. O acervo já conta com mais de 110 peças de marcas como Zadig & Voltaire, Cristian Dior, Comptoir Des Cotonniers, Anthropologie, Cris Barros, Reinaldo Lourenço, Martha Medeiros, Totem, Osklen e Maria Bonita Extra, entre outras grandes marcas.

 

O serviço funcionará com uma assinatura mensal, que custará R$100, R$200 ou R$300 por mês e dá direito ao aluguel de uma, três ou seis peças por vez, entre roupas, acessórios, bolsas e sapatos. Cada aluguel tem a validade de 10 dias e, no final de cada período, o cliente pode retirar novos itens ou renovar os que já estão com ele. Mas a renovação só pode ser feita no máximo por três vezes seguidas, para permitir que outras pessoas tenham acesso à peça também. Na devolução, basta levar a roupa lavada. As peças não estarão à venda.

 

 

O time de curadoria ainda terá o olhar cuidadoso e contemporâneo de Ana Clara Elias, uma jovem estilista goiana que trabalha com moda sustentável e revitalização de peças. O acervo não será baseado em coleções, temporadas ou tendências de moda: serão peças-desejo, ousadas, coerentes e duradouras. “Queremos vestir pessoas que entendem a importância de repensar o seu papel como consumidores para transformar a cadeia produtiva da indústria da moda, que valorizam qualidade, estilo, custo-benefício e coerência no vestir”, explica Dani.

 

Além da roupateca, a House of Bubbles terá um bar e uma lavanderia self-service, equipada com lavadoras e secadoras em estilo europeu/americano no andar de baixo. O funcionamento será de segunda  a sexta das 11h às 20h e sábado, das 11h às 17h. A House of Bubbles (http://www.houseofall.co/) fica na Rua Dr. Virgilio de Carvalho Pinto, 61, em Pinheiros.

 

Já tô doida pra fazer uma visita lá!

E você? Emprestaria roupas numa roupateca?

Beijos! <3

Tags
roupatecabibliotecahouse of bubblesdica
Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme