Blog da Thaeme

Diversos

A moda em Outubro é Rosa!
10/9/2015 1:00:00 PM

A primavera já chegou, tudo está mais alegre e colorido! As vitrines já apresentam em peso as coleções Verão 2016. Mas o que está na moda mesmo neste mês é muito mais importante que tudo isso. Começou, no início do mês, a campanha Outubro Rosa! O movimento, que iniciou nos Estados Unidos, na década de 1990, tem o objetivo de promover a conscientização sobre o câncer de mama e compartilhar informações sobre a doença. Eu sigo muito à risca todos os exames periódicos de saúde. Recomenda-se que se você tem mais de 40 anos, faça os exames de mama anualmente! Mas caso você tenha algum histórico de câncer de mama na família, converse com seu médico para avaliação de risco e decisão da conduta a ser adotada.

 

Por ano são esperados cerca de 60 mil novos casos só no Brasil. É um número muito alto! Quando me sugeriram o tema Outubro Rosa, lembrei que o pessoal do escritório tinha me contato a história de uma menina do Paraná, que tinha ganhado uma promoção de Marcos & Belutti. Ela tinha acabado de passar pela quimioterapia. Então eu resolvi entrar em contato, pra conhecer melhor a história de superação dela. A Camila Stellato foi diagnosticada com apenas 29 anos, e isso aconteceu há pouco mais de um ano. Ela contou lindamente a história pra mim. É emocionante!

 

 

“Eu fazia exame preventivo das minhas mamas porque eu encanei que eu tinha que fazer. Eu não estava dentro da idade indicada pra começar a fazer a prevenção, nem tinha caso de câncer na minha família. Então, a cada 6 meses eu fazia o acompanhamento. Em fevereiro de 2014, passei por todos os exames e minhas mamas estavam normais. Não tinha nada de errado. Mas quando retornei ao médico, em julho do mesmo ano, tive uma surpresa. Foi encontrado um nódulo em uma das mamas. Eu tive que fazer a biopsia e foi tudo muito rápido. Em 20 dias eu fiz a retirada total da minha mama. Em outubro, iniciei a quimioterapia através de cateter. Comecei, então, a quimioterapia vermelha, que é a mais agressiva. Foram quatro ciclos. Essa foi a parte mais difícil pra mim. Mais que o diagnóstico, mais do que a retirada total da minha mama. Perder os cabelos mexe muito com a auto estima. Meu cabelo era na longo e loiro. Batia na cintura! Treze dias após a primeira quimio, eu acordei e passei a mão nos cabelos. Eles tinham começado a cair. Pensei em usar lenço, mas como a minha cidade é pequena, eu sentia que as pessoas ficavam olhando, sabe? Não é que eu sentia vergonha, mas isso mexe muito com a gente. Eu ficava incomodada. Então, decidi fazer uma peruca com meu próprio cabelo. E eu não deixava quase ninguém me ver careca. Afinal, eu sou mulher e nós somos vaidosas!

 

 

Depois, fiz mais 12 sessões de quimioterapia branca, semanal. Em abril deste ano eu retirei a outra mama por prevenção. Graças a Deus, tive a oportunidade de retirar as mamas e fazer a reconstrução imediata, com prótese de silicone. Agora, continuo a fazer os exames periódicos a cada seis meses.

 

Eu posso dizer que levei minha vida normalmente durante o tratamento. Algumas coisas mudam, claro. Mas eu não deixei de sair, de me divertir. Procurei pensar a todo tempo que era eu quem estava matando a doença, e não ao contrário. E eu digo que a minha cura é diária. Me sinto abençoada por ter diagnosticado cedo. Foi uma insistência minha. Como eu já fazia exame ginecológico, por que não fazer os exames de mama? Falando nisso, quando se faz quimioterapia, há risco de se tornar estéril. Os médicos até recomendam congelar os óvulos. Eu não quis. Mas quem tem o sonho de ser mãe, acho que deve tomar essa atitude. Porém, estou com ciclo menstrual normal e segundo os exames, não tenho problema de infertilidade.

 

 

Eu quero dizer que, pra quem foi diagnosticada e está começando agora o tratamento, realmente é uma fase difícil, mas tenham muita esperança e fé! Tudo isso passa! Vai passar! Se apoiem nas pessoas próximas. Mas muitas pessoas se afastam também. Algumas pessoas viram as costas, mas não é por maldade, mas sim, por medo de não conseguir te ajudar. Fácil não é, mas não é impossível! Tem que estar sempre com sorriso no rosto e ter muita fé!

 

Os médicos recomendam que os exames de prevenção comecem a partir dos 40 anos, para mulheres que não possuem caso na família. Mas se você tem tem  vontade, independente da idade, faça. O índice de câncer de mama abaixo dessa idade vem aumentado. Converse direitinho com seu médico. Eu não tinha caso na família, mas por uma insistência minha, eu descobri. Tem gente que tem medo de encarar a doença, mas tenham coragem e se espelhem em outras pessoas!”

 

<3 <3 <3

 

Queria agradecer aqui a Camila, que abriu o coração pra contar a história dela. Ela é uma querida! Ainda quero conhecê-la pessoalmente! Acredito que essas histórias são importantes pra conscientizar as pessoas. O câncer de mama pode parecer uma doença muito distante, impossível. Mas a gente precisa se prevenir. Os números são altos e a nossa saúde sempre precisa estar em primeiro lugar!

 

Um beijo enorme pra vocês!

E agendem os exames!

 

Foto Thaeme: Sergio Pires

 

 

Tags
outubro rosacancer de mamasaúdecampanha
Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme