Blog da Thaeme

Guarda-Roupa

O Meu Guarda-Roupa
10/7/2015 1:00:00 PM

Oie!!! Hoje eu vim aqui pra contar um pouco da minha relação com meu guarda-roupa desde a infância! Hehehe! Olha, tô resgatando lembranças bem antigas! Bom, assim como todo mundo, minha primeira personal stylist foi minha mãe! Eu não ligava muito pra essas coisas de marca. Uma das minhas irmãs gostava mais. Eu curtia quantidade! Eu gostava de roupas novas e me lembro da minha mãe levando sacoladas pra casa. Ela sempre foi muito vaidosa com as filhas e, consequentemente, a gente também era! Eu usava aqueles vestidos lindos, de princesa, armados, com laço no cabelo. Tudo combinando!

 

 

Eu lembro que nós éramos muito elogiadas nas festinhas de criança. E gostava disso! Até me recordo de um aniversário meu e da minha irmã, que era uma festinha super simples! Não tinha salgadinho, só docinho e bolo. Pois enquanto não coloquei meu vestido rodado, eu não parei de chorar! É muito engraçado de ver essa foto hoje! Eu convenci a minha mãe a me deixar usar o tal do vestido.  Mas eu gostava de me arrumar só nas festas, porque no dia-a-dia eu era uma moleca! Usava camiseta e shorts de lycra. Nós sempre brincávamos de subir em árvores, andar de bicicleta... Eu vivia sem a tampa do dedão!

 

 

Tem outra história muito engraçada! Meu sonho era participar do concurso de Rainha da Escola. Mas eu não tinha idade. Todo ano eu chorava até conseguir colocar os vestidos das rainhas e tirar fotos! Hahahaha! Eles sempre ficavam enormes em mim! Eu sempre quis ser princesa! Quando eu cheguei na idade certa pra participar, mudaram o concurso pra Miss Caipira! Kkkkk! Foi uma decepção! Mas aí eu participei do mesmo jeito e fiquei em terceiro lugar. Só que era com vestido caipira, então não tinha mais tanta graça pra mim.  

 

 

Na minha adolescência, quando eu fui morar em Londrina - PR por causa dos estudos, e comecei a me ligar um pouco mais em marcas, mas não eram aquelas extremamente caras. Eram coisas que as meninas usavam na escola. Foi uma fase bem passageira. Eu queria muito um Nike Shox! Hahahha! Lá no Paraná tinha uma marca muito conhecida de roupa de ginástica que todas as meninas usavam, mas minha mãe não queria me dar, porque a gente não tinha essa cultura de gastar muito dinheiro numa peça só. Então, se a gente queria mesmo, tínhamos que lutar pra conseguir. Tanto que o Nike Shox eu fui comprar com meu dinheiro numa viagem pra Alemanha, porque eu já trabalhava. Mas na época nem estava mais na moda!

 

 

Independente de criança ou adulta, eu sempre me vesti com roupas que eu gostava. Minha mãe sempre foi muito atenta a vitrines e tal. Até hoje ela me manda referências de revista. Então eu continuei vestindo o que minha mãe me sugeria, porque eu gostava. Assim foi na vida adulta também. 

 

Quando eu ganhei o Ídolos e vim morar em São Paulo, em 2007, com 21 anos, tive uma dificuldade enorme pra saber qual era meu estilo, ou o que eu deveria vestir, porque eu já não tinha mais minha mãe por perto a todo momento e também existia uma figurinista que nos vestia. Eu precisei aprender a ir atrás das roupas, das vitrines... Eu nunca segui muito a moda. Eu usava o que me fazia sentir bem. Pelo fato de, desde criança, gostar da cintura marcadinha e dos babados, fiquei usando isso durante muito tempo.

 

 

Mas de repente, com o amadurecimento, eu comecei a achar que esse tipo de roupa não combinava mais comigo. Eu não estava mais tão à vontade quanto antes. No ano passado eu passei a procurar outras coisas como blazer e tal, então comecei a me redescobrir. Eu me sentia melhor assim.  Aí me perguntei: “se eu estou me sentindo melhor assim, por que eu não mudo?”. Eu cheguei a assinar coleções de marcas que eu amava! E foram um sucesso! Mas todas nós amadurecemos e acho que chegou a hora de passar para o próximo degrau. Afinal, eu acabei de fazer 30 anos!

 

 

Ao mesmo tempo, decidi fazer o blog, já que muitas pessoas me perguntavam o que eu estava vestindo. Também comecei a seguir blogueiras e instagramers que me identifico. E hoje estou aqui, falando sobre a minha vida e a minha relação com a moda. Esse blog não tem o intuito de dizer o que você deve vestir ou não. Ele é simplesmente uma janela do meu mundo particular, onde eu mostro o que eu gosto de usar, falo sobre minhas inseguranças, sobre meu dia-a-dia...

 

Você também sentiu essa transição na minha forma de vestir?

 

Bom, hoje eu comecei essa série pra falar sobre minha relação com a moda. Me conta aqui nos comentários se você gostou de saber um pouquinho da minha infância e adolescência... Hehehe! Me senti quase num confissionário!

 

Beijão!!! <3

Tags
Consultoria de ModaStylistRemonte Me
Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme Assinatura - Blog da Thaeme